segunda-feira, 11 de novembro de 2013

PEQUENA HOMENAGEM NUM DIA DE SAUDADE

Hoje fazem 17 anos que não tenho mais o privilégio de poder bater um bom papo com você. Estranho que não senti esse tempo passar. Senti sim a tua falta.

Ainda posso sentir teu abraço, ouvir tua risada ou tuas broncas, tua imagem tão clara, com aquela camisa cor de salmão e o inevitável furo do cigarro que caia e queimava todas elas...

Lembro das conversas, tantas, tão variadas. Lembro de você no violão preto e no piano, cantando junto, brincando com as notas, os ritmos, divertindo-se e ensinando.

Nossa, pai! Quanto te devo! Discutir filósofos gregos na mesa do almoço ou jantar, ou colocar um de nós na berlinda e tome bronca! Mas sabe de uma coisa meu velho, só aprendi muito com tudo!

Por isso hoje, 17 anos de tua ausência, venho nesse meu cantinho chorar um pouco e te dizer: valeu pai! Valeu tudo! Onde estiver tenha certeza de que  tenho um enorme orgulho de você! E uma imensa gratidão por tudo que me ensinou e ainda ensina. Na verdade estás sempre muito perto. Muito perto mesmo na minha memória e no meu amor por você.

Fica aqui uma pequena homenagem.








8 comentários :

  1. Esplêndida e comovente homenagem...

    ResponderExcluir
  2. Linda homenagem Cris,saudades dele tb!!

    Mapi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa! Que bom ver teu comentário aqui!
      E que bom que você gostou!
      Um abração pra você Mapi!
      Saudades de tu também, além dele!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Obrigada Tere!
      Muito bom saber que o sentimento que se expressa toca àquele que lê.
      Abraço grande!

      Excluir