quarta-feira, 9 de julho de 2014

PERDEMOS, E AGORA JOSÉ?




A vida é mesmo um carrossel, uma montanha russa e é preciso aprender a ficar em pé nela. As escolhas não são fáceis. Ganhar também não. Mas perder parece ainda mais difícil quando a arrogância e o amadorismo se coloca à frente da competência e o profissionalismo. O "jeitinho brasileiro" não passa disso. E quando não são atitudes corruptas feitas por pessoas que depois enchem a boca pra falar contra a corrupção. 

No futebol ou na vida pessoal integridade é preciso e capacitação real também e, com certeza, fama e dinheiro não é tudo. Um dia, espero. a gente para de chamar de "maestro" qualquer um que saiba um pouco mais do que nós e de rei qualquer um que apenas saiba chutar uma bola.

Criamos mitos arrogantes e depois os destruímos no primeiro resultado não desejado. Então descontamos neles todas as frustrações da vida com prazer mórbido e jogamos nossos lixos nas latas dos vizinhos, até que a mídia invente mais algum "maravilhoso" para vender produtos. 

E assim caminha esta humanidade desumana, desqualificada, acomodada e ilusa. E, claro, o governo é o culpado. E, claro, o governo nunca somos nós. Nós somos todos intelectuais de redes sociais, formados por histórias em quadrinhos importadas e totalmente competentes para resolver todos os nossos problemas. 

E agora José? Será que a ficha vai cair? A seleção que nos fez ver nossas incompetências joga junto há mais de 6 anos (há quem diga 8), sem trocar jogadores ou técnicos, independente dos resultados imediatos, visando um objetivo. Nós? Trocamos tudo no primeiro momento que não seja imediata resposta ao que queremos, criticamos tudo sem contribuir com nada, cada um acha que sabe de tudo e sai dando palpite, ou pior, destruindo o nome e a reputação de qualquer um que não agrade, mesmo que apoiados em mentiras. E elas são vendidas como verdades. E a ilusão se perpetua e a burrice também.

                                                   Cristina Manga
                                                   (in Crônicas")



Nenhum comentário :

Postar um comentário